[Fechar]
Publicidade [Fechar]
Em Destaque
Vila Nova de Famalicão

Construção da nova ligação entre a EN14 e a Zona Industrial de Lousado arranca em breve

2017-10-09

Obras

Texto:
Isaura Costa

Fotografia de:
CMVNF




Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e IP celebraram protocolo de colaboração

Já está protocolado o acordo celebrado entre a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e a Infraestruturas de Portugal (IP) para a construção da nova ligação entre a EN14 e a Zona Industrial de Lousado, prevista no projeto global de intervenção apresentado pelo Governo em 2015.

O protocolo que foi assinado no final do mês de setembro prevê a criação deste novo troço de ligação que acresce à obra lançada para concurso público pela administração central em julho último no âmbito da intervenção de duplicação e beneficiação da Estrada Nacional 14, entre a rotunda sul da Variante Nascente a Famalicão e o lugar de Santana, em Ribeirão.

Assim, ficou acordado que a Câmara Municipal assume-se como dona da empreitada de construção da ligação à área de localização empresarial de Famalicão Sul, desenvolvendo o projeto respetivo, adquirindo os terrenos necessários para a sua execução, lançando e executando a empreitada de obra pública e suportando os encargos decorrentes da iluminação pública, num investimento previsível de 2 milhões de euros. Já a IP assume a responsabilidade pela construção da rotunda de Santana, a qual inclui a passagem hidráulica sobre o Ribeiro de ferreiros, que fará a ligação entre a EN 14 e a nova artéria a construir pelo município, num investimento estimado de 600 mil euros.

As obras que arrancarão em breve, deverão ficar concluídas até dezembro de 2019.

Para o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão “a celebração deste protocolo é uma excelente notícia para Vila Nova de Famalicão, mas também para o país”, uma vez que esta nova ligação vai servir as empresas de zona industrial de Lousado, muito particularmente a Continental Mabor, cujos os responsáveis já demonstraram “satisfação” pela resolução do problema dos acessos à zona industrial onde a empresa está sediada.



Vila Nova de Famalicão

Construção da nova ligação entre a EN14 e a Zona Industrial de Lousado arranca em breve

2017-10-09

Obras

Texto:
Isaura Costa

Fotografia de:
CMVNF




Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e IP celebraram protocolo de colaboração

Já está protocolado o acordo celebrado entre a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e a Infraestruturas de Portugal (IP) para a construção da nova ligação entre a EN14 e a Zona Industrial de Lousado, prevista no projeto global de intervenção apresentado pelo Governo em 2015.

O protocolo que foi assinado no final do mês de setembro prevê a criação deste novo troço de ligação que acresce à obra lançada para concurso público pela administração central em julho último no âmbito da intervenção de duplicação e beneficiação da Estrada Nacional 14, entre a rotunda sul da Variante Nascente a Famalicão e o lugar de Santana, em Ribeirão.

Assim, ficou acordado que a Câmara Municipal assume-se como dona da empreitada de construção da ligação à área de localização empresarial de Famalicão Sul, desenvolvendo o projeto respetivo, adquirindo os terrenos necessários para a sua execução, lançando e executando a empreitada de obra pública e suportando os encargos decorrentes da iluminação pública, num investimento previsível de 2 milhões de euros. Já a IP assume a responsabilidade pela construção da rotunda de Santana, a qual inclui a passagem hidráulica sobre o Ribeiro de ferreiros, que fará a ligação entre a EN 14 e a nova artéria a construir pelo município, num investimento estimado de 600 mil euros.

As obras que arrancarão em breve, deverão ficar concluídas até dezembro de 2019.

Para o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão “a celebração deste protocolo é uma excelente notícia para Vila Nova de Famalicão, mas também para o país”, uma vez que esta nova ligação vai servir as empresas de zona industrial de Lousado, muito particularmente a Continental Mabor, cujos os responsáveis já demonstraram “satisfação” pela resolução do problema dos acessos à zona industrial onde a empresa está sediada.