[Fechar]
Publicidade
Publicidade [Fechar]
Em Destaque
Vila Nova de Famalicão

AVC FAMALICÃO LEICA FALHA SUPERTAÇA

2017-10-11

Desporto

Texto:
AVC

Fotografia de:
Paulo Faria




O treinador e capitã do AVC Famalicão/Leica felicitam a equipa aversária

No jogo que opôs as campeãs nacionais às vencedoras da Taça de Portugal, disputado no Pavilhão Municipal de Vila Flor, no passado domingo, levou a melhor a equipa do LEIXÕES SC que derrotou as famalicenses do AVC FAMALICÃO/LEICA por 3-1 (15-25, 25-18, 25-22 e 25-22).

Num jogo emotivo e muito bem disputado, o AVC entrou melhor na partida e, apresentando um voleibol de grande nível, superiorizou-se no primeiro set e triunfou por 25-15. Confiantes e eficazes no bloco, as famalicenses aproveitaram bem a desconcentração defensiva das suas adversárias e foram somando pontos até ao triunfo por números desnivelados. O LEIXÕES entrou de rompante no segundo parcial (5-2), mas as famalicenses conseguiram reequilibrar (5-5) com pontos das brasileiras Marluci Toazzi (serviço) e Ana Frare (ataque). A partir daí, as campeãs nacionais revelaram maior acerto nas diferentes vertentes do jogo e acabariam por igualar a contenda, vencendo o parcial por 25-18.

No terceiro set, o AVC voltou a começar melhor e a distanciar-se um pouco, com um ponto de Aline Timm (5-3), e logrou manter-se na liderança do marcador à chegada à primeira paragem obrigatória (8-6). Oito pontos consecutivos colocaram as matosinhenses em posição privilegiada na recta final do set (22-16) e nem uma boa reacção final das comandadas de Paulo Almeida evitou novo desaire no set, agora por 25-22.

No derradeiro set, o AVC conseguiu reduzir uma diferença substancial (15-10), mas o LEIXÕES logrou chegar com uma almofada pontual confortável ao segundo tempo técnico (16-12). Depois disso, as famalicenses andaram sempre a correr atrás do prejuízo, ainda chegaram a uma vantagem de 20-19, mas nos momentos cruciais o Leixões demonstrou maior frieza. Juliana Antunes Rosas, do LEIXÕES, autora de 23 pontos, foi a melhor pontuadora do jogo, enquanto Ana Frare, com 18 pontos, foi a famalicense mais concretizadora.

No próximo fim-de-semana inicia-se o campeonato nacional da 1ª divisão de voleibol feminino, com o AVC FAMALICÃO/LEICA a receber no Pavilhão Municipal das Lameiras o GDC GUEIFÃES, às 17h00 de domingo

Paulo Almeida, treinador do AVC Famalicão/Leica afirma que "O que nos faltou foi um pouco de consistência nas nossas acções. Começamos bem o primeiro set, mas depois fomos incapazes de contrariar o jogo do Leixões. Sabíamos que ia ser difícil porque o Leixões é uma equipa rotinada e nós ainda estamos a assimilar processos, daí termos sentido algumas dificuldades em controlar o nosso jogo."

A capitã do AVC Famalicão/Leica felicita a equipa adversária: "Dar mérito ao Leixões pela vitória porque fez um jogo muito bom. Não conseguimos servir bem e no voleibol, sem se servir bem, fica mais difícil. Depois cometemos muitos erros e isso fez com que a equipa adversária estivesse quase sempre na frente do marcador. Não fomos capazes de aproveitar as oportunidades que tivemos para vencer durante todo o jogo, mas agora é levantar a cabeça e melhorar."



Vila Nova de Famalicão

AVC FAMALICÃO LEICA FALHA SUPERTAÇA

2017-10-11

Desporto

Texto:
AVC

Fotografia de:
Paulo Faria




O treinador e capitã do AVC Famalicão/Leica felicitam a equipa aversária

No jogo que opôs as campeãs nacionais às vencedoras da Taça de Portugal, disputado no Pavilhão Municipal de Vila Flor, no passado domingo, levou a melhor a equipa do LEIXÕES SC que derrotou as famalicenses do AVC FAMALICÃO/LEICA por 3-1 (15-25, 25-18, 25-22 e 25-22).

Num jogo emotivo e muito bem disputado, o AVC entrou melhor na partida e, apresentando um voleibol de grande nível, superiorizou-se no primeiro set e triunfou por 25-15. Confiantes e eficazes no bloco, as famalicenses aproveitaram bem a desconcentração defensiva das suas adversárias e foram somando pontos até ao triunfo por números desnivelados. O LEIXÕES entrou de rompante no segundo parcial (5-2), mas as famalicenses conseguiram reequilibrar (5-5) com pontos das brasileiras Marluci Toazzi (serviço) e Ana Frare (ataque). A partir daí, as campeãs nacionais revelaram maior acerto nas diferentes vertentes do jogo e acabariam por igualar a contenda, vencendo o parcial por 25-18.

No terceiro set, o AVC voltou a começar melhor e a distanciar-se um pouco, com um ponto de Aline Timm (5-3), e logrou manter-se na liderança do marcador à chegada à primeira paragem obrigatória (8-6). Oito pontos consecutivos colocaram as matosinhenses em posição privilegiada na recta final do set (22-16) e nem uma boa reacção final das comandadas de Paulo Almeida evitou novo desaire no set, agora por 25-22.

No derradeiro set, o AVC conseguiu reduzir uma diferença substancial (15-10), mas o LEIXÕES logrou chegar com uma almofada pontual confortável ao segundo tempo técnico (16-12). Depois disso, as famalicenses andaram sempre a correr atrás do prejuízo, ainda chegaram a uma vantagem de 20-19, mas nos momentos cruciais o Leixões demonstrou maior frieza. Juliana Antunes Rosas, do LEIXÕES, autora de 23 pontos, foi a melhor pontuadora do jogo, enquanto Ana Frare, com 18 pontos, foi a famalicense mais concretizadora.

No próximo fim-de-semana inicia-se o campeonato nacional da 1ª divisão de voleibol feminino, com o AVC FAMALICÃO/LEICA a receber no Pavilhão Municipal das Lameiras o GDC GUEIFÃES, às 17h00 de domingo

Paulo Almeida, treinador do AVC Famalicão/Leica afirma que "O que nos faltou foi um pouco de consistência nas nossas acções. Começamos bem o primeiro set, mas depois fomos incapazes de contrariar o jogo do Leixões. Sabíamos que ia ser difícil porque o Leixões é uma equipa rotinada e nós ainda estamos a assimilar processos, daí termos sentido algumas dificuldades em controlar o nosso jogo."

A capitã do AVC Famalicão/Leica felicita a equipa adversária: "Dar mérito ao Leixões pela vitória porque fez um jogo muito bom. Não conseguimos servir bem e no voleibol, sem se servir bem, fica mais difícil. Depois cometemos muitos erros e isso fez com que a equipa adversária estivesse quase sempre na frente do marcador. Não fomos capazes de aproveitar as oportunidades que tivemos para vencer durante todo o jogo, mas agora é levantar a cabeça e melhorar."